O ex-ministro Antonio Palocci estaria negociando um novo acordo de delação premiada. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, os advogados do político teriam viajado até São Paulo em fevereiro deste ano, em uma tentativa de fazer uma nova proposta à força-tarefa da Operação Lava Jato no Ministério Público Federal de São Paulo.

Segundo eles, o acordo diz respeito a novos casos de corrupção vinculados à empresa Projeto, pertencente ao ex-ministro, e que envolvem operadores do mercado financeiro. Dados da Receita Federal apontam que a consultoria recebeu entre 2007 e 2015 cerca de R$ 80 milhões de seus clientes, que incluem grandes empresas como a Amil e a empreiteira Torre. Os advogados Adriano Bretas e Tracy Reinaldet teriam viajado novamente à capital paulista recentemente para acertar alguns detalhes.

A defesa de Palocci teria mencionado alguns dos episódios que envolvem clientes da consultoria, que teriam acontecido no estado, o que explica a tentativa de acordo com o Ministério Público Federal de São Paulo. A publicação relata ainda que a proposta deve ser formalizada em breve, e entregue aos procuradores do MP, junto com dez anexos de denúncias.

Delação
Palocci já possui um acordo de colaboração com a Polícia Federal do Paraná, que aguarda a homologação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o TRF-4. Apesar de a Procuradoria Regional da República do Paraná ser contrária ao acordo com a PF, ainda há possibilidade de o juiz João Pedro Gebran Neto homologá-lo.

Questionada, a defesa do ex-ministro não quis comentar o caso.

Fonte: Yahoo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here