O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) puniu o Atlético-MG pelo canto homofóbico que cita o candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL) no clássico contra o Cruzeiro, no dia 16 de setembro. O clube foi enquadrado no artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e foi julgado nesta sexta-feira (28) e terá que pagar uma multa de R$5 mil.

A Procuradoria de Justiça Desportiva entendeu que “a torcida é parte indissociável dos clubes, sendo deste a responsabilidade pelas atitudes tipificáveis perpetradas por aquela”.

“Ô cruzeirense, toma cuidado, o Bolsonaro vai matar veado”, cantaram alguns torcedores do Atlético-MG no intervalo da partida contra o Cruzeiro.

No mesmo domingo que ocorreu o episódio, o Atlético-MG já tinha se posicionado oficialmente sobre o ocorrido e repudiou a atitude por parte de seus torcedores no Mineirão.

“O CAM lamenta profundamente as manifestações homofóbicas de parte dos torcedores, no jogo deste domingo, no Mineirão. Reiteramos nosso repúdio a quaisquer gestos de preconceito ou de incitação à violência. A maior torcida de Minas é composta por pessoas de todas as classes sociais, raças e gêneros, não cabendo qualquer tipo de discriminação. Isso não faz parte da nossa gloriosa história! #TimeDeTodos”, divulgou a equipe mineira em suas redes sociais na ocasião.

Fonte : VarelaNoticias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here