O Vasco pode ser o primeiro time punido por conta de gritos homofóbicos nos estádios brasileiros. Na partida entre o time carioca e o São Paulo, neste domingo (25), o árbitro Anderson Daronco relatou na súmula a atitude da torcida vascaína, o que pode resultar na perda dos três pontos conseguidos pelo time do técnico Wanderley Luxemburgo que conseguiu o triunfo por 2 a 0. A determinação do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) passou a valer a partir desta rodada.

No jogo entre Goiás e Internacional, também foram escutadas menções ofensivas do público. Segundo o jornal Zero Hora, de Porto Alegre, a torcida goiana chamou o time adversário de “Gaúcho Veado”. Já o Atlético-MG fez o caminho oposto. O clube usou as redes sociais para solicitar ao público que compareceu ao Independência no sábado (24) para não ter atitudes homofóbicas.

A possibilidade de punição à homofobia é uma reação do STJD à pressão da Fifa e do STF. A recomendação do Justiça Desportiva citou quatro motivos para o cerco ao preconceito e três deles vinculados a estas duas instituições. A primeira é o julgamento do STF realizado em 13 de junho que decidiu aplicar a legislação de crimes de racismo para punir a homofobia e a transfobia. A determinação pressionou o STJD, porque o futebol brasileiro convive historicamente com preconceito nos estádios.

Fonte : VArelaNoticias

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here