A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu), entidade máxima do esporte no país, fundada em 20 de dezembro de 1970, foi acusada de xenofobia nas redes sociais. O motivo é que a entidade não aceita a filiação de federações das regiões Norte e Nordeste.

Segundo o jornalista Demétrio Vecchioli, do UOL Esporte, o presidente da CBRu, Eduardo Mufarej, afirmou que: “O Brasil é caro de se locomover. Quem tem pouco recurso tem que realizar suas escolhas”.

Ainda de acordo com o jornalista esportivo, a Bahia cumpriu com todos os requisitos em 2016 e só foi avaliada em 2019. O estado foi recusado pelo simples motivo de não ter quatro árbitros internacionais.

Estados como o Piauí e Ceará tiveram seus estaduais extintos. Além disso, o Nordeste Super XV, organizado pela Federação do Nordeste, também morreu, diminuindo com os jogos no restante da região.

O veto das federações que não as fundadoras (RS, SC, PR, SP, MG e RJ) evidencia a queda do Rugby no país. Na internet, os fãs do esporte não pouparam críticas a atual gestão da CBRu.

“Em lugar nenhum do mundo o esporte se desenvolve sem participação estatal. Dito isso, recusar a filiação das federações do Norte/Nordeste não só é ilegal, como configura preconceito. Cabe processo criminal e cível contra o presidente da CBRu”, comentou um internauta no Twitter.7

Fonte: VarelaNoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui