Foi informado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que mais 10 lotes da cerveja Backer possuem as substâncias tóxicas etilenoglicol ou dietilenoglicol, ambas encontradas em 31 lotes anteriormente. A informação foi divulgada nesta terça-feira (28).

De acordo com o Mapa, análises ainda estão sendo feitas e amostras são coletadas na fábrica e no comércio. Até o momento, no total, são 41 lotes contaminados em 10 rótulos da cervejaria, entre eles estão Belorizontina, Backer Pilsen, Backer Trigo, Brown, Backer D2, Capixaba, Capitão Senra, Corleone, Fargo 46 e Pele Vermelha.

Além do trabalho do Ministério na identificação das substâncias, a Polícia Civil atua na área criminal, coletando informações de testemunhas para investigação do caso.

Cerca de 28 pessoas sentiram os mesmos sintomas após consumirem cerveja da empresa Backer. Desses 28 casos, quatro mortes foram confirmadas pelo mesmo motivo. Os outros 24 estão sendo investigados.

A empresa permanece fechada e proibida de comercializar os produtos.

Fonte: VarelaNoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui