O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, decidiu nesta sexta-feira (22) autorizar a divulgação do vídeo da reunião ministerial com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), gravação essa que segundo o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, comprova a participação direta de Bolsonaro na exoneração do antigo diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo.

O material que será divulgado terá apenas dois cortes em relação ao vídeo original. Esses cortes acontecerão durante um fala sobre o Paraguai e outra fala sobre a China. As informações foram divulgadas pelo canal de televisão CNN Brasil.

Na última quinta-feira (21), durante sua live que é realizada diariamente, Bolsonaro falou que o vídeo não contém nenhuma prova do suposto fato. “Não tem nada, não tem nenhum indício de que eu interferi em processo da Polícia Federal naquelas duas horas de fita”, afirmou o presidente da República.

Fonte; VarelaNoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui