O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, disse ao advogado Paulo Catta Preta que não existe negociação para acordo de delação premiada.

“Doutor, eu não quero delatar e não tenho o que delatar”, teria dito ao defensor, segundo a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

O advogado é contra este tipo de acordo e afirmou que caso Queiroz optasse por fazer, ele deixaria o caso.

“Disse a ele que, se fosse essa a opção, eu teria que sair do caso e indicar outro advogado. E ele me respondeu que era o contrário. Eu estou seguro com o que ele me disse. Não teria por que mentir. Se quisesse fazer delação, ele teria que eticamente me comunicar”, contou Catta Preta.

Fonte: VarelaNoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui