Cumprindo pena em regime semiaberto após ser condenado pela morte de Eliza Samúdio, o goleiro Bruno, ex-jogador do Flamengo, disse que não deve pedir desculpas a ninguém.

O atleta, que jogará por um time do Norte do Brasil com autorização judicial e tornozeleira eletrônica, falou que dorme com a consciência tranquila.

“Não (devo pedir perdão para ninguém). Todas as pessoas que pedi perdão já me perdoaram. Durmo com a minha consciência tranquila”, afirmou Bruno, em entrevista ao programa Conexão Repórter.

“Lógico que não (foi justa a condenação). Tem uma pancada de erro”, disse. Perguntado se era um anjo, ele disse: “Não, mas também não fui esse demônio”.

Bruno também pontuou que não foi o mandante do crime contra Eliza e frisou que não voltará “nunca mais” pra prisão.

Ele também não reconhece o filho que teve com Eliza e diz que precisa de um exame para comprovar. “Não pode falar que é meu filho se não tiver exame de DNA. Se não tem um exame, existe a dúvida. Já pedi na Justiça”, falou.

Fonte: VarelaNoticias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui