O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, chamou o presidente venezuelano Nicolás Maduro e sua equipe de “bando de facínoras” durante audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado nesta quinta-feira (24).

As informações são do jornal O Globo. Solicitada pelo senador Telmário Mota (Pros), a audiência teve como tema central a visita do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, a Roraima, na fronteira com a Venezuela, na semana passada.

“Importante que a gente não use a palavra Venezuela para se referir a esse bando de facínoras que ocupam o poder ainda na Venezuela, pelos quais a gente só tem desprezo”, afirmou na ocasião.

Araújo citou o relatório divulgado por uma missão da ONU, na semana passada, na qual Maduro e autoridades do seu governo são responsabilizados por assassinatos, tortura e outros tipos de violações de direitos humanos.

A visita de Pompeo foi vista como um ato da campanha à reeleição do presidente americano Donald Trump, que busca os votos da comunidade cubana e venezuelana na Flórida. O secretário de Estado norte-americano chegou a chamar Maduro de “narcotraficante”.

Araújo negou que Pompeu tenha usado a visita para agradar uma parcela do eleitorado norte-americano e argumentou que, nos Estados Unidos, há convergência entre republicanos e democratas em relação ao governo do venezuelano Nicolás Maduro.

“Não tenho vergonha nenhuma de termos os EUA como um parceiro, uma verdadeira democracia, uma verdadeira economia de mercado e um país respeitado no mundo. Queremos uma política externa que seja elogiada pelo povo brasileiro”, afirmou.

Fonte: BocaoNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Digite seu nome aqui