Um bilhão e oitocentos milhões de reais é o montante das medidas de proteção econômica apresentadas pelo governo Renato Casagrande (PSB) nesta sexta-feira (12) para potencializar a recuperação da área mediante a crise da pandemia de Covid-19. Anunciadas um ano após o lançamento das medidas econômicas, o valor total, R$ 1,8 bilhão, corresponde a quase o quádruplo (3,7 vezes) da soma dos contratos firmados em 2020, que somam R$ 481 milhões.

Entre as novidades estão o Fundo de Proteção ao Emprego, o Programa Bandes de Investimento nos Município do Espírito Santo (Procidades), ampliação de linhas de crédito, além de medidas fiscais e tributárias.

O volume mais vultoso de recursos aportados no pacote econômico atual foi favorecido, como aponta a gestão estadual, por um rigoroso controle de despesas, inclusive com orçamento de 2021 menor que o de 2020. “Temos um acompanhamento muito fino das despesas do Estado, especialmente custeio de pessoal. Esses recursos [do pacote de medidas de apoio econômico] estão garantidos através do Fundo de Infraestrutura e do superávit de 2019 e 2020. O orçamento esse ano foi menor que o de 2020. Foi uma ação antecipada e preventiva”, salientou o governador, que acrescentou não considerar uma perda significativa de receitas em decorrência da quarentena de 14 dias estabelecida no Decreto estadual nº 4838 .

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here