A quantidade de enterros que estão acontecendo durante a pandemia da Covid-19 no Espírito Santo está preocupando o setor funerário.

A demanda chegou a triplicar nos últimos dias, de acordo com o presidente do sindicato dos donos de funerária do estado, Anderson Loureiro.

Ele diz que alguns planos já foram adotados pelas empresas do setor para que não faltem insumos para os sepultamentos. Fábricas de caixões, por exemplo, estão pedindo um prazo de até dois meses para dar conta das encomendas.

“Já identificamos que algumas fábricas de urnas mortuárias estão pedindo até 60 dias para disponibilizar as urnas, em função do aumento da demanda. Em razão disso, foi criado a nível nacional aquilo que nós chamamos de estoque zero, para que as empresas do setor funerário não venham comprar mais urnas do que o necessário, para que a gente não venha a enfrentar em algumas localidades a ausência do material para que eles possam trabalhar”, explicou Loureiro.

De acordo com o presidente do sindicato, os empresários do setor têm planos de, até mesmo, pedir socorro a fábricas de móveis para que ajudem na produção de caixões, caso o setor tenha falta do produto.

“A partir do instante em que nossos fornecedores oficiais não têm condições de operacionalizar essa comercialização, nós temos que nos socorrer de empresas que fabricam móveis. Mas esse é o plano B, que temos que deixar guardado para um momento futuro”, apontou.

Ele disse, ainda, que os empresários do ramo estão providenciando junto às autoridades responsáveis a agilização da vacinação dos profissionais do setor mortuário.

“Oficiamos a diversas autoridades do setor de saúde para que esse grupo possa ser inserido como um grupo prioritário, até porque todos eles estão na linha de frente e este grupo não pode adoecer neste momento tão difícil, até porque não temos tempo hábil para qualificar e repor essa mão de obra”, explicou.

Mortes por Covid-19 no ES

O mês de março foi o que teve mais mortes pela doença no Estado desde o início da pandemia, com 1.068 óbitos óbitos.

O recorde de mortes diárias foi batido na última terça (6), com 110 mortes em 24 horas.

De acordo com os últimos dados divulgados nesta quinta-feira (8) pelo governo estadual, 8.016 pessoas já morreram por conta da Covid-19 no Espírito Santo.

Valedoitaúnas/Informações G1 ES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here